segunda-feira, 12 de outubro de 2009

SAL À GOSTO

O mercado externo de sal está bastante aquecido para o município de Macau. O envio do "ouro" branco produzido na cidade para outros países triplicou neste ano, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Até julho, 298.099 toneladas de sal já tinham saído de Macau para a Europa, Ásia e América Norte. Uma quantidade quase três vezes maior que a registrada no mesmo período de 2008, quando 100.065 toneladas foram vendidas de Macau para o mundo.As cifras que envolvem o mercado de sal em Macau também triplicaram, saltando de 1,3 milhão de dólares até julho do ano passado para 5,2 milhões de dólares neste ano.A exportação de sal produzido em Macau vinha acumulando perdas nos últimos três anos, caindo pela metade em 2008, quando foram exportados 1,3 milhão de dólares (100 mil toneladas), sendo que foram exportados 2,7 milhões de dólares em 2006 (234 mil toneladas), até julho.A empresa Salinor, com produção em Macau e Areia Branca, responde por 45% de toda a produção do Estado.Para Renato Fernandes, presidente do Sindicato das Moagens e Refinarias de Sal (SIMORSAL), o crescimento no volume exportado pode ter sido fruto de uma estratégia da Salinor. "A empresa pode ter concentrado a produção de Macau para o mercado externo", argumentou, acrescentando que desconhecia a segmentação dos dados do mercado exterior de sal do Rio Grande do Norte, conforme foi repassado pelo Ministério do Desenvolvimento à reportagem. "É difícil fazer uma segmentação, pois o sal é todo exportado através do Porto-Ilha, em Areia Branca", declarou Renato Fernandes.Macau, juntamente com Galinhos, respondem por 45% da produção potiguar de sal. Os 55% da produção estão concentrados nos municípios de Mossoró, Areia Branca e Grossos.O crescimento no comércio exterior pode ser notado por toda a população devido ao aumento de carretas e caçambas pelas vias do município. "Nunca tinha visto tanta caçamba", declarou a comerciante Maria Josefa de Aquino. Ela também está se aproveitando do momento para lucrar mais. Além do ponto comercial fixo, Josefa tem levado suas merendas até os caminhoneiros. "A gente tem que estar onde o cliente está", disse, rindo, a comerciante.Mas nem tudo é positivo. O frequente vai-e-vem de carros pesados também tem causado prejuízo e deixado as vias de acesso a Macau perigosas.O prefeito de Alto do Rodrigues, Eider Medeiros, tem reclamado que num prazo de seis meses a Prefeitura já teve de investir em duas ocasiões na recuperação da Avenida Ângelo Varela, que corta a cidade, e nas ruas adjacentes, "pois é onde as carretas geralmente estacionam ou fazem manobras, danificando o calçamento", declarou Eider.Para as pessoas que moram à beira das vias, o fluxo de carros de grande porte representa risco de vida. "Os acidentes acabam se tornando frequentes, já que aqui não há qualquer controle do trânsito", reclamou a dona-de-casa Francisca Severina de Souza.
Sal potiguar conquista novo mercadoO momento é bom para os produtores de sal do Rio Grande do Norte. Eles têm pelos menos dois bons motivos para comemorar: a recomposição do preço do produto e a conquista de um novo mercado consumidor.Depois de vários anos com o preço lá embaixo, o sal está em plena recuperação neste ano. A tonelada do produto, que estava rendendo cerca de 50 dólares até pouco tempo, agora está saindo por mais de 200 dólares. "Desde a implantação do URV (Unidade Real de Valor) que o preço do sal não tinha recomposição", destacou Renato Fernandes, presidente do Sindicato das Moagens e Refinarias de Sal (SIMORSAL), explicando que nesse período, de 16 anos aproximadamente, o custo de produção do sal subiu 300%.O outro motivo para comemorar é a conquista da indústria química canadense. Uma comitiva do Canadá esteve no Estado e comprovou a qualidade do sal potiguar. "Eles (canadenses) ficaram impressionados com a qualidade do nosso sal", afirmou Renato Fernandes.Agora, o Canadá está incluído na lista dos principais destinos do sal potiguar, juntamente com Nigéria e Estados Unidos. São compradores diferenciados. O Canadá compra sal para a indústria química, a Nigéria para a mesa e os Estados Unidos para usar em asfalto.
FONTE: JORNAL DE FATO, EDITADO EM MOSSORÓ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS NEWS
O RN PASSA POR AQUI! - COM 60 BLOGS E MAIS DE 2 MIL LINKS
Visualizar

Quem sou eu

Minha foto
É o blog da cultura, política, economia, história e de muitas curiosidades regionais, nacionais e mundiais. Pesquisamos, selecionamos, organizamos e mostramos para você, fique atenado no Oeste News, aqui é cultura! SÃO 118 LINKS: SEU MUNICÍPIO - histórico dos 167 municípios potiguares; CONHECENDO O OESTE, MOSSORÓ, APODI - tudo sobre o município de Apodi, com fatos inéditos; MOSSORÓ - conheça a história de minha querida e amada cidade de Mossoró; SOU MOSSOROENSE DE NASCIMENTO e APODIENSE DE CORAÇÃO; JOTAEMESHON WHAKYSHON - curiosidades e assuntos diversos; JULLYETTH BEZERRA - FATOS SOCIAIS, contendo os aniversariantes do mês;JOTA JÚNIOR,contendo todos os governadores do Estado do Rio Grande do Norte, desde 1597 a 2009; CULTURA, POLICIAIS MILITARES, PM-RN, TÚNEL DO TEMPO, REGISTRO E ACONTECIMENTO - principais notícias do mês; MILITARISMO. OUTROS ASSUNTOS, COMO: BIOGRAFIA, ESPORTE, GENEALOGIA, CURIOSIDADES VOCÊ INTERNAUTA ENCONTRARÁ NO BLOG "WEST NEWS", SITE - JOTAMARIA.BLOGSPOT.COM OESTE NEWS - fundado a XXVII - II - MMIX - OESTENEWS.BLOGSPOT.COM - aqui você encontrará tudo (quase) referente a nossa querida e amada terra potiguar. CONFIRA...

Minha lista de blogs